TEDÊNCIAS DE NEGÓCIOS




Quando se trata de opções de trabalho e negócio, são tantas as opções que as vezes é difícil escolher o caminho certo a seguir. Contudo, ao pensar em um negócio é importante fazer um planejamento minucioso prevendo todos os detalhes e necessidades do negócio a médio e longo prazo. Busque as melhores fontes de informação sobre as principais necessidades do seu negócio, trabalho, ou, sobre a área em que deseja atuar, conheça com profundidade o produto ou serviço com o qual deseja trabalhar e principalmente, “honre seus compromissos” quer sejam eles firmados com seus clientes, fornecedores e parceiros.

Escolher um negócio adequado ao seu perfil requer maturidade e análise de todas as possibilidades, sem esquecer de consultar ao Senhor, para entender qual o propósito Dele para sua vida. Assim, evitamos frustrações por criar expectativas que talvez não sejam atendidas por não estarem nos planos de Deus. Lembre-se: “muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor” (Provérbios 19:21).

Quem não domina todas as técnicas para fazer um bom Plano de Negócios, deve buscar ajuda profissional adequada. ” Os conselhos são importantes para quem quiser fazer planos, e quem sai à guerra precisa de orientação” (Provérbios 20:18). Qualquer que seja a área em que um empreendedor decida atuar, é importante ter humildade para aprender sempre, inovar e estar preparado para as críticas, reconhecendo que toda crítica pode ser uma “oportunidade de melhoria” capaz de alavancar o crescimento do negócio. Quem dá ouvidos ao que cliente, consegue se integrar ao mercado com mais rapidez e consistência.

Na prática, a evolução das empresas e o seu crescimento não estão mais atrelados ao potencial financeiro do empreendedor ou detentor do negócio, mas totalmente vinculados à capacidade de se adaptar às novas tendências e encontrar um “nicho de mercado” que possa ser explorado, gerando negócios. Por isso fique atento às tendências do mercado:

Ser cristão não nos confere nenhum tipo de garantia de que algo sobre o qual decidamos empreender dará 100% certo. Ao contrário, muitas vezes precisamos nos esforçar muito mais para termos condições de concorrer com outros empreendedores em um mercado tão competitivo, repleto de obstáculos e dificuldades. Conciliar lucro com princípios cristãos não é uma tarefa fácil e nossas habilidades podem tanto nos elevar a uma melhor condição econômica como também podem se tornar um problema, caso não saibamos usá-la de modo adequado e honroso. Tenhamos sempre em mente que é Deus quem nos capacita para empreender na vida e na fé, assim como nos mostra como devemos conduzir nossos negócios, de acordo com Sua vontade. “E a todo o homem, a quem Deus deu riquezas e bens, e lhe deu poder para delas comer e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isto é dom de Deus” (Eclesiastes 5.19).

Cada um recebeu habilidades e dons específicos para diferentes áreas. Somos seus mordomos e administradores e Ele o nosso CEO e conselheiro fiel. “Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos” (Provérbios 16:3).

No próximo artigo vamos conhecer um pouco da história de empreendedorismo do povo judeu e da nação de Israel. Acompanhem as atualizações no site.

Fiquem todos na Graça e Paz de nosso Senhor Jesus Cristo.

Sua irmã em Cristo

Simone da Silva

Itajaí- SC