Escolhendo Amizades




Para nossa meditação livro do profeta Daniel, capítulo 1 e versículo 6, nos diz assim:

E entre eles se achavam, dos filhos de Judá, Daniel, Hananias, Misael e Azarias;”

É muito lindo quando há entre nós um sentimento de amizade e de companheirismo.

Amizade entre jovens é tão divino e é tão maravilhosa que nós vemos de que quando foram transportados para a babilônia no texto, o versículo atrela Daniel aos seus amigos. A bíblia vai os chamar de companheiros. Durante esta mensagem, vocês vão observar de que Daniel chama Hananias, Misael e Azarias de companheiros.

Nós precisamos ter companheiros que nos aproximam de Deus!

Sinceramente, amizade que não te aproxime de Deus não é amizade! Não é uma amizade para você cultivar. Veja que Daniel, Hananias, Misael e Azarias são companheiros na oração.

No capítulo 1, nos versículos 7 e 8 do livro de Daniel nos dirá assim:

“E o chefe dos eunucos lhes pôs outros nomes, a saber: a Daniel pôs o de Beltessazar, e a Hananias o de Sadraque, e a Misael o de Mesaque, e a Azarias o de Abednego. E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar.”

O que eu achei interessante é que não nasceu no coração dos quatros jovens esse intento, esse desejo de não se contaminar com as iguarias do rei. Este pensamento fluiu da mente e do coração de Daniel. Só que Daniel tinha amigos que davam atenção para as suas palavras e agora conversa com o eunuco e quando conversa com ele, Deus faz com que achem graça e misericórdia, conforme o versículo 9 do capítulo 1 do livro de Daniel:

“Ora, Deus fez com que Daniel achasse graça e misericórdia diante do chefe dos eunucos.”

Daniel agora consegue trazer para o mesmo propósito a Sadraque, Mesaque e Abednego.

Nós como servos de Deus, como jovens de Deus, devemos observar com quem estamos nos relacionando. Sadraque Mesaque e Abednego, quando ouviram de Daniel dizendo: “Eu propus em meu coração uma melhoria espiritual, de não me contaminar com os manjares do rei, com a comida da babilônia, com as bebidas, com os costumes, com as tradições babilônicas. Eu quero me resguardar, me purificar, me santificar, eu quero viver e estar mais perto de Deus.”.

Na mesma hora parece que eu enxergo assim como um vídeo na minha frente, Sadraque Mesaque e Abednego dizendo assim: “Pode contar conosco! nós estaremos no mesmo propósito!”.

Como é bom ter amigos que buscam a Deus, como é bom ter amigos que tem a revelação de Deus, como é glorioso estar perto de homens, mulheres e jovens de Deus!

Querido Jovem! Se você tem uma pessoa do seu lado, mas, o linguajar dele é sujo, a boca dele é imunda, é imoral. Então eu aconselho você, a cultivar melhor as suas amizades e aproximar-se de pessoas que vão te levar para perto de Deus.

Observe como fará toda diferença se seguir a este conselho que te dou.

No capítulo 2 de Daniel o rei Nabucodonosor tem um sonho, na qual em seguida ele ameaça matar todos os sábios da babilônia, caso não soubessem interpretá-lo. Foi quando Daniel observa todo o acontecido e pede ao Rei um tempo.

No Capítulo 2 e versículo 16 do livro de Daniel nos dirá assim:

“E Daniel entrou; e pediu ao rei que lhe desse tempo, para que lhe pudesse dar a interpretação.”

Portanto, Daniel disse assim: “Ó rei me dê um tempo! Eu preciso orar, eu preciso buscar a Deus, para que Ele nos dê a interpretação deste sonho. Não precisar matar ninguém não, ó rei. Nós vamos orar!”.

Em seguida, ainda no capítulo 2 e versículos 17 ao 19 do livro de Daniel nos dirá assim:

“Então Daniel foi para a sua casa, e fez saber o caso a Hananias, Misael e Azarias seus companheiros; Para que pedissem misericórdia ao Deus do céu, sobre este mistério, a fim de que Daniel e seus companheiros não perecessem, juntamente com o restante dos sábios da babilônia. Então foi revelado o mistério a Daniel numa visão de noite; então Daniel louvou o Deus do céu.”

Veja que a Daniel no versículo 19 foi revelado por Deus o mistério do que seria o sonho do rei. Mas, ele tinha convocado os seus amigos para estarem em oração juntamente com ele, isto é muito lindo. Quando o homem e a mulher tem propósito, tem amigos para estar em oração, isso é de fundamental importância na vida de um jovem de Deus. Quando nós temos estes companheiros, para estarem juntos em oração, buscando a presença de Deus faz toda diferença em nossas vidas.

Jovem! Você precisa como um jovem de Deus ter também amigos, companheiros de amizades profundas da parte de Deus. Pessoas que te ajude no momento da sua luta. Daniel estava num momento de luta, correndo risco de vida, de ser morto na babilônia. Mas, ele chama seus companheiros e através das orações de seus amigos que tinham também aberto mão dos prazeres da babilônia, tinham renunciado aos costumes, as tradições babilônicas, então recebem a revelação de Deus e quando vem à revelação de Deus, quando Daniel passa a interpretação ao rei, a bíblia nos dirá no capítulo 2 e versículos 48 e 49:

“Então o rei engrandeceu a Daniel, e lhe deu muitas e grandes dádivas, e o pôs por governador de toda a província da babilônia, como também o fez chefe dos governadores sobre todos os sábios da babilônia. E pediu Daniel ao rei, e constituiu ele sobre os negócios da província da babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego; mas Daniel permaneceu na porta do rei.”

O que vejo neste texto é que depois que Daniel pede oração aos seus companheiros para ajudá-lo, para não ser mortos, Deus engrandece a Daniel diante do rei. Então, Daniel agora vai interceder pelos seus companheiros e logo em seguida, eles também recebem uma boa colocação nas províncias da babilônia. Tudo isso, advindo da amizade com Daniel.

Portanto jovens, entre a juventude da igreja, entre uma mocidade, entre os jovens de Deus, não pode haver inveja, contenda, não pode haver dissensão. Mas, devemos ser um grupo unido, um grupo com propósito diante de Deus, como um grupo seleto de Daniel.

Daniel e mais quatro, eram um grupo que orava, um grupo que buscava a Deus e este grupo crescia e se você observar ao cabo de que dos três anos que eles passaram estudando, no capítulo 1, versículos 18 ao 20 nos dirá que:

“E ao fim dos dias, em que o rei tinha falado que os trouxessem, o chefe dos eunucos os trouxe diante de Nabucodonosor. E o rei falou com eles; entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; portanto ficaram assistindo diante do rei. E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos, astrólogos que havia em todo o seu reino.” O que me chama atenção é isto. Ou seja, estes três jovens escolheram o amigo certo! Eles escolheram um homem de oração chamado Daniel, para aproximar-se dele e esses homens foram engrandecidos, porque tomaram a decisão de estar perto de quem ora e atentaram para vida prática de Daniel, para seus conselhos.

Que através desta palavra, possamos também selecionar melhor nossas amizades, nossos relacionamentos, para assim estarmos em um grupo seleto de amigos que tem propósito com Deus, estar num grupo que ora, que jejua, que santifica e com certeza você terá realizações tanto no campo espiritual, quanto no campo material e secular da sua vida.

Deus abençoe que você possa se debruçar ainda mais neste livro de Daniel e será ricamente abençoado com esta leitura maravilhosa, deste maravilhoso livro da bíblia sagrada.

Pastor Jeferson Henrique.